Turismo Comunitário

turismoO turismo comunitário nasce da percepção das comunidades de que não é suficiente fazer a crítica ao modelo de turismo convencional, gerador de segregação sócio-espacial, de concentração de renda e de problemas sócio-ambientais. Aliado à crítica, é necessário vivenciar outra lógica de construção da atividade turística. No turismo comunitário, a população local possui o controle efetivo sobre o seu desenvolvimento, sendo diretamente responsável pelo planejamento das atividades e pela gestão das infra-estruturas e serviços turísticos.

Tudo isso orientado por princípios que buscam garantir a sustentabilidade sócio-ambiental, a exemplo da atitude ética e solidária entre as populações locais e os visitantes, geração e distribuição equitativa da renda, conservação ambiental e valorização da produção, da cultura e das identidades locais. Assim, as estratégias prioritárias na construção dos roteiros de visitação incluem os momentos de vivências com a comunidade, as trocas culturais entre visitantes e populações locais e as trilhas de interpretação ambiental.

Rede Tucum

A Rede Tucum é formada por comunidades localizadas na zona costeira cearense e está sendo construída a muitas mãos. Atualmente, conta com a participação de dez comunidades costeiras, entre indígenas, pescadores e moradores de assentamentos rurais, dois pontos de hospedagem solidária em Fortaleza, além de duas ong’s que fazem o apoio institucional à rede – Instituto Terramar (Brasil) e Associação Tremembé (Itália).

A Rede busca o fortalecimento da proposta de turismo comunitário, oferecendo belas paisagens aliadas ao compromisso social.  Juntas, cada comunidade se fortalece, fomentando a troca de experiências e a cooperação, tendo em vista o compartilhamento de saberes e a construção de estratégias coletivas de superação dos desafios a serem enfrentados.

Objetivos da Rede Tucum:

– Promover formas de oferta turística locais para garantir às populações tradicionais a permanência em seu território (há décadas existe um acentuado processo de expulsão das populações costeiras) e possibilitar a continuidade das atividades econômicas tradicionais, em particular a pesca e a agricultura;

– Oferecer, aos viajantes responsáveis de todo o mundo, a oportunidade de conhecerem estas localidades fascinantes e as populações que nelas vivem.

Comunidades costeiras que formam a Rede Tucum:

Jenipapo-Kanindé / Batoque / Prainha do Canto Verde / Assentamento Coqueirinho / Ponta Grossa / Tremembé / Curral Velho / Alojamento Frei Humberto (MST) / Associação Mulheres em Movimento / Tatajuba / Caetanos de Cima / Flecheiras

(Fonte: https://caetanosdecima.wordpress.com/rede-tucum)

Pousada Jenipapo-Kanindé:

Contato: Preá – (85) 98605.2820 – pousadajenipapokaninde@gmail.com